domingo, maio 06, 2007

MP investiga Fumaça





Não era sem tempo. Sexta-feira o Ministério Público acampou na prefeitura à tarde e promoveu uma devassa nos contratos, denúncias apontavam para o favorecimento de pagamentos, desvios de funcionários terceirizados, funcionários fantasmas, não cumprimento de exigências contratuais e assim por diante.

Até copeira para Fumaça saia de um contrato de apoio ao financiamento internacional para o Entrada da Cidade e Conduto Forçado! A coisa toda acontecia debaixo do nariz de Fumaça, ali na secretaria de gestão, de Cróvis Viajandão Magajanes. Cróvis é o homem forte de Fumaça para a articulação do governo e das ações prioritárias, é avesso a assinar documentos e faz o que quer com seus contratos. Falam inclusive em favorecimentos a sua empresa (ele está licenciado estatutáriamente) em diversos contratos.

A coisa ali é muito feia e não faltará munição para o Ministério Público, basta analisar os papéis. O temor é que a esposa de Cróvis, que trabalha no MP, consiga abafar o escândalo. Duvido que a instituição se deixa manchar por maridos travessos.

O clima do final de semana na casa dos Magajanes não deve ter sido bom...



PS - nada deverá sair nos jornalões!





Technorati Tags: , , ,



Powered by ScribeFire.

2 comentários:

Pedro Callas disse...

Onde tem "Fumaça" tem cinzas!

Jean Scharlau disse...

Mas eis que chega o vento negro do MP e levanta as cinzas...

Veremos se descobrem brasas ali, queimandoo patrimônio público.