domingo, novembro 12, 2006

Uma outra versão

Está começando a circular mova versão sobre o caso do dossiê, no meu ponto de vista mais verossímil. Vamos a ela: O Dossiê Serra, o verdadeiro, teria mais de 2.000 páginas. Quem teve acesso a ele, garante: é nitroglicerina pura contra o tucanato! Vedoin, que não é bobo, quis vendê-lo ao PSDB, por 20 milhões. Conseguiu, segundo dizem, vendê-lo por 10 milhões para os tucanos, via Abel Pereira. Montou-se, entre Vedoin e Abel, preposto dos tucanos, um plano genial: abafar o dossiê, o verdadeiro e ainda incriminar o PT.

Contando com a participação desastrada dos petistas Gedimar e Valdebran, que quando foram a Cuiabá, viram o dossiê (o verdadeiro) e se assanharam! Era uma bomba de nêutrons para acabar com a raça do tucanato! Só que, na hora da venda, os Vedoin ofereceram uma isca, um dossiêzinho tabajara, que não continha nada que incriminasse os tucanos, é claro! O resultado está aí, ampliado e secundado pela mídia de aluguel! No dia da transação da famosa "compra", Abel estava no mesmo hotel e teria trocado dois telefonemas com Vedoin antes das prisões, segundo a IstoÉ.

Só que parece que algo desandou! Não contavam com a astúcia da Polícia Federal, que já tinha em mãos farta documentação incriminando Barjas Negri e Abel! Pena que esse estouro só se daria após as eleições! A mídia fez uma blindagem aos tucanos, até a Polícia Federal chegar ao fio do novelo!

Mais novidades em breve...

2 comentários:

Stanis Fialho disse...

Isto explica o porque da imprenssa quer saber de onde vinha o dinheiro e não querer saber do conteúdo do dossiê.

Cristóvão Feil disse...

Prezado Agente,
Aguardemos. Tudo é possível, desde que se prove a safadeza tucana.
Abraço!