sexta-feira, novembro 24, 2006

Rio dos Sinos

É impressionante a forma como a imprensa em geral vem tratando a questão da mortandade de peixes no rio dos Sinos ocorridas nestes últimos meses. Foram duas ocorrências e toneladas de peixes mortos justamente no período da piracema, época da desova quando várias espécies sobem o rio em direção às nascentes.

Pois hoje apareceu um tal Cândia para falar de um relatório da FIERGS (!) dizendo que não há nenhum problema com as indústria naquela bacia e que já investiram fortunas em processos de despoluição e etc. Ora, Dr. Cândia, ninguém aqui é bobo. O problema do rio dos Sinos realmente não é nada em especial, mas muitos e pode até ter sido um derrame criminoso de alguma empresa. Isto cedo ou tarde vai se verificar, não se vai aceitar carteiraço da FIERGS.

A razão do rio estar desta maneira é a falta de água. O rio está sedento! A REFAP, São Leopoldo, os arrozeiros drenam milhões de litros de água diariamente do manancial do rio, sai água, entra esgoto.

No Gravataí o comitê gestor da bacia junto com o MP regulamentaram a sugação de água do rio, abaixo de determinado nível ficou proibido bombear água do rio e as patrulhas já recolheram dezenas de equipamentos que teimavam em operar irregularmente. No rio dos Sinos não existe isto.

Se acomunidade não gerenciar os seus manaciais, vai ficar sem água pra beber, pois não será a FEPAM que irá ajudar. A comunidade deve se levantar.





powered by performancing firefox

Um comentário:

agente 80 disse...

realmente a questão do uso conciente do manancial hídrico do estado é algo que precisa não só de discução, mas de ação.
porquê temos que comer arroz????
porque não podemos comer mais batata??? a batata consome muito menos água do quê o arroz para produzir, e não é preciso ser plantada em cima dos banhados que são a maior riqueza da região.
acredito que hoje a única alternativa para que o rio gravataí sobreviva ao ser humano é a "TOTAL PROIBIÇÃO DO PLANTIO DE ARROZ NESTA REGIÃO"!!!!!