segunda-feira, setembro 10, 2007

Gasômetro para a RBS



A polêmica cruzou a blogosfera quando o grupo gaúcho retransmissora da Globo, a RBS TV, recebeu do prefeito o espaço cultural da cidade chamada de Usina do Gasômetro. A argumentação clássica de cedência do espaço público para o uso privado, um grupo empresarial de grande envergadura que poderia locar o local rendendo algum para o erário.
Não coaduno com esta visão republicana. Todos os gaúchos sabem que a RBS é de fato um partido político e o maior advesário de qualquer coisa que se pareça progressista. Patrocina o mais venal do jornalismo e milita sua ideologia sistematicamente não apenas nos editoriais, que já ninguém lê, mas nas mal traçadas linhas noticiosas. Omite, aumenta, distorce, informa sem comentar nem explicar, enfim um caso perdido.
Aos críticos da cedência da Usina do Gasômetro, digo que se a RBS pedisse o Paço Municipal, este seria cedido. Os atuais mandatários do município fazem o pior governo em décadas e só conseguiram chegar a uma vitória eleitoral pelo apoio descarado do PRBS. O Sr. Fumaça, o desconhecido prefeito, deve até as calças para este grupo. O Largo Glênio Peres já é cedido uma vez por ano para o aniversário da rádio Farroupilha (do grupo RBS), o ajuntamento popular via de regra deixava o centro em estado lamentável. Pois se os 50 anos da RBS fossem no Paço a festa seria completa, com todo largo à disposição.
Aliás, foi uma mesquinharia a prefeitura não ter cedido o Paço, isto não se faz! E uns achando ruim o Gasômetro! Tá mais que bom!!


Powered by ScribeFire.

Um comentário:

Claudia Cardoso disse...

Pois é. Já que irão acabar com a esquina democrática, local histórico das mobilizações polítcias da cidade, então, façamos novo local de mobilização: a "sede" dos governos do estado do RS e da cidade de POA: Ipiranga com a Érico Verissimo!