sábado, junho 23, 2007

Tudo coisa fina



Morde o dedo, mas deveria morder a língua!



Revista Época - As reses de outro senador

“Senador, posso sugerir um negócio? Por que a gente não leva para o escritório do Nenê?”, pergunta Tarcísio. “Era para ser isso mesmo”, responde Roriz. “E de lá sai cada um com o seu”, afirma Tarcísio. “É isso mesmo. Lá não tem dúvida nenhuma”, diz Roriz.



O senado federal está em polvorosa, a cada operação da polícia federal um senador aparece flagrado com a mão na massa. Roriz é a bola da vez, mas seu passado ilibado e sua trajetória exemplar nos levam a conclusão que o senador certamente será absolvido.

O Macaco Simão tem insistido numa tese fantástica de que não existe moleque em Brasília que consiga vender bilhete da loteria federal, pois quando grita "olha a federal", o pessoal sai correndo!





Powered by ScribeFire.

3 comentários:

Blogueiro disse...

QUEM NÃO SABIA QUE ESTE LESA O PATRIMÔNIO, SÓ OS IDIOTAS QUE VOTAM NELE MESMO.

TÁ NA HORA DE PEDIR A INDISPONIBILIDADE DE BENS, CONFISCAR OS PASSAPORTES DA FAMÍLIA RORIZ.

Claudia Cardoso disse...

Tomara que haja renovação nas próximas eleições legislativas. Que a gente veja políticos oriundos dos movimentos populares. Não dá mais para agüentar essas raposas velhas no Congresso.

Pobre Pampa disse...

Será que algum escapa????? O Senado é uma instituição que deveria ser removida da história política do Brasil, pois não faz falta nenhuma! Sistema unicameral é o mais justo, para o Brasil atual. Pelo menos, deveriam reduzir para dois por estado... menos gente lá, menos despesa...