terça-feira, junho 05, 2007

Bush Visita Europa e Mente





Bush em seu passeio por Praga na República Tcheca declarou ao mundo que a guerra Fria acabou. O "analistas" já correm a versão que seria um recado ao presidente russo Vladimir Putin que anda putin com a proposta americana de estacionar mais mísseis na europa.

O que Bush não explica é a razão de fazer duas bases de mísseis balísticos na Polônia e na República Tcheca além das já existentes na Alemanha, Itália, França, etc, se não existe mais a Guerra Fria. O raciocínio curioso do imperador é completamente incoerente sob seus próprios argumentos.

Na realidade Marx já dizia que as guerras são intrínsecas ao regime capitalista que necessita constantemente de novos mercados cativos e as forças do mercado sozinhas não conseguem equilibrar harmonicamente os interesses conflitantes do grande capital. As guerras são necessárias para impor e expandir mercados.

A Guerra Fria acabou, mas a disputa de interesses econômicos permanece latente. O leste europeu, que estava atrás da cortina de ferro, agora representa novas expectativas de investimentos e Bush quer que orbitem sob a égide da águia americana e impor uma derrocada ainda maior a Rússia que ainda mantém grande influência nestes mercados.

Estacionar novos mísseis na Polônia e República Tcheca não representa nenhum risco nem ao Irã ou Coreia do Norte, mas diretamente à Rússia. Isto qualquer criança numa aula de geografia pode perceber. Putin está coberto de razão em protestar, mas isto não irá se ler em parte alguma na periferia do império.





Technorati Tags: , , ,



Powered by ScribeFire.

Um comentário:

Claudia Cardoso disse...

Oi, Agente65! Essa história de que a guerra fria acabou é a mesma balela do fim da história. A Rússia, de fato, ainda é enorme obstáculo para as pretensões imperialistas norte-americana. Agora, o que esta turma esquece, é que existem povos dizendo que as coisas não são tão fáceis quanto se imagina. Sobre a Polônia abrigar mísseis, não me espanta, a sua história de povo e nação está replketa de subserviência ao poder. O que me causa estranheza são os tchecos entrarem nesta fria.
Abraço!