terça-feira, outubro 02, 2007

CPI dos Pedágios


Amigo dos milicos e inimigo da democracia

Homem de confiança da ditadura e indicado sem um voto para prefeito de Porto Alegre por duas legislaturas e elogiado pelos puxa-sacos de plantão, Villela mostra sua face obscura em gravação de telefonema dela para conselheira da AGERGS, leia abaixo:
PTSul
No diálogo, o ex-prefeito de Porto Alegre explica à ex-diretora que pelo menos oito integrantes da comissão de inquérito são da base do governo e que “não vão contrariar ninguém”. Na sequência, Villela diz que o deputado Dionilso Marcon “é um ignorante, mas não é burro”.No depoimento, Villela pediu desculpas ao petista, admitindo que foi grosseiro a afirmando que “não faria isso novamente”. “Posso ser ignorante, mas sou honesto”, rebeteu Marcon ao saber das declarações de conselheiro. “É esperar demais que um prefeito nomeado pela ditadura respeite um representante dos trabalhadores sem-terra dentro do parlamento. Sei que o compromisso dele é com as empresas e não com a democracia”, criticou. Marcon cobrou explicações sobre a parte da gravação em que Villela se refere aos deputados como “malandros e sem-vergonha”. O conselheiro se negou a responder. “Precisamos saber quem está falando a verdade: o Villela das fitas ou o Villela que está testemunhando. Aqui na CPI, ele não teve coragem de assumir o que foi gravado”, apontou.
O interventor tem página na internet, quem consguir achar a informação de que ele foi prefeito biônico ganha um fusca zero!


Technorati Tags: , ,

Powered by ScribeFire.

Um comentário:

el barto disse...

pois óia, vivente, prefiro ser um ignorante do que um reles lambe-botas da ditadura...