quarta-feira, setembro 23, 2009

Brasil e Honduras


Acho que é a única foto dele sem chapéu.

A direita brasileira e particularmente a nossa direita guasca está em alas novamente. Agora o assunto é Honduras. O presidente deposto Zelaya pediu asilo na embaixada brasileira, provocando um tumulto em Tegucigalpa ao redor da embaixada com manifestações favoráveis a Zelaya e as tropas da institucionalidade que sustentam o governo golpista. Dois já teriam morrido.
A imprensa não diz quem morreu. Quando isto acontece, foram defensora do presidente deposto. Populares, pobres e sem nomes. É sempre assim, ou não?
É claro que se trata de culpa de Lula. À exemplo do acidente aéreo da Gol, a assossiação tem de ser feita, mesmo que os fatos digam o contrário. Zelaya foi à embaixada brasileira sem avisar ninguém. Promoveu um movimento para seu interesse político local. E agora.
A imprensa diz que isto é uma barbaridade, que o governo brasileiro se envlveu numa roubada e que deve sair dela imediatamente. Como? Entregando Zelaya? Seria uma covardia, pois ele seria morto em minutos.
Já botaram até o Chávez na roda, ridículo.
Acompanhem com cuidado os desdobramentos.




, , ,



Powered by ScribeFire.

Um comentário:

Eugenio Hansen, OFS disse...

Paz e bem!

Agente 65:

Não podem ser tropas da institucionalidade,
pois são tropas que defendem
a quebra da institucionalidade,
defendem a ditadura.