quarta-feira, abril 23, 2008

Canalha gente fina


Meliente, mas famoso e homenageado

Fui à serra no feriado e me surpreendi com a calçada da fama que fizeram lá, em frente ao cinema onde ocorre o famoso festival. Na calçada do cinema alguns pisos que a revestem são de cobre com a mãos ou mãos e assinatura de artistas e outras personalidades.
Lá estão alguns nome ilustres desconhecidos, mas pincei dois. O ex-governador e chorão Rigotto que assinou a placa dele duas vezes, uma por ele mesmo e outra por seu ego imensurável e outra de Horst Volk. Pa quem não conhece vai aí a ficha da criança:

Dinheiro na Web
Há dois meses o empresário Horst Ernest Volk, da Ortopé, é um foragido da Justiça. Condenado a nove anos por sonegação de impostos e emissão de notas fiscais frias, ele cumpriu apenas cem dias em regime semi-aberto. Nesse período, dividiu um quarto de albergue com trombadinhas e batedores de carteira. “Foi a pior experiência da minha vida”, disse, por telefone, à DINHEIRO. Quando a pena foi mudada para regime fechado, em junho, Volk fugiu para Munique, na Alemanha, e não saiu mais de lá. “Não tenho diploma universitário e ficaria em cela comum. Por isso saí do País”, diz. Como tem nacionalidade alemã, está a salvo da extradição. Ex-prefeito de Gramado (RS), ex-deputado estadual e ex-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS), hoje ele mora em casa de parentes, toma antidepressivos e pinta retratos de familiares para enfrentar a depressão.
A coisa mais piegas que ter o nome na calçada da fama sem ao menos ser artista ou ter participado de algum filme como figurante é certamente fazer uma homenagem para um bandido condenado. O gaúcho é de chorar!

6 comentários:

Anônimo disse...

Ir à Gramado sim que é a coisa mais careta e piegas.
Arrrrggghhhhh!!!!!!!!
Gente metida e fútil, comida ruim e cara, fila em tudo, artesanato sem nenhuma criatividade e autenticidade, enfim, você merece Agente.

Jerônimo Borges

Anônimo disse...

Os "COMPANHEIROS" do mensalão, dos cartões corporativos, das malas de dinheiro, dos dólares nas cuecas, e dos desvios de bilhões às ONGs, entre outros episódios, são MUUUUUIIIITTTTOOOO mais perigosos e corruptos que o empresário citado acima. Aliás, esse pelo menos TRABALHOU, embora sonegou impostos.
Sobre o comentário acima: se é piegas ir à Gramado, vai visitar os sem-terra e passar uma semana com eles ou comer um cachorro-quente na Rodoviária de Porto Alegre, camaradinha. Dois programões. Tu não é obrigado a ir a nenhum lugar que não queira.
Cláudio Cardoso Kroeff

Anônimo disse...

E, de quebra, não usa mais Windows, por que é piegas, e é norteamericano. hehehehe....

miguel grazziotin disse...

Meu Deus, que papo deste Claudio. É o tipico cara que sonha ser americano, rouba tudo que pode, sonega, e se locupleta, como nao pode negar a roubalheira, teta justificar com erros de outros, e em sua opiniao (nunca declarada) acha que alguns podem roubar...
lamentavel...

miguel grazziotin disse...

Meu Deus, que papo deste Claudio. É o tipico cara que sonha ser americano, rouba tudo que pode, sonega, e se locupleta, como nao pode negar a roubalheira, teta justificar com erros de outros, e em sua opiniao (nunca declarada) acha que alguns podem roubar...
lamentavel...

elias disse...

Olá amigo tú sabe da verdadeira historia da calçada da fama de gramado eu te conto! mas antes queria dar os parabens,gosteu muito só que não sei lidar com a net olha meu orkut é eliasvidalsobrinho ou e-mai eliasvidalsobrinho@yahoo.com.br ou eliasvidalsobrinho@hotmail.com ou msn eliasvidalsobrinho@hotmail.com