quarta-feira, janeiro 16, 2008

Dois pesos


Os sauditas são amigos e perdoáveis em tudo.

Um dia após o presidente americano George W. Bush proferir um entusiasmado discurso no Emirados Árabes Unidos declarando a abertura "de uma nova grande era... fundada na igualdade de todas as pessoas", voou para a Arábia Saudita e conversou com o rei Abdullah. Bush nada falou da ditadura e ausência de direitos civis e individuais ou mesmo de imprensa livre, a pauta era outra.
A Arábia Saudita possui 20% do petróleo do mundo e é governada por uma família e tem sua legitimidade menos pela lei do que por uma seita muçulmana extremista chamada Wahhabismo, seita na qual Osama Bin Laden foi formado. Acreditam na estrita interpretação do Corão e um estado islâmico puro. Lembrem-se que 15 dos 19 seqüestradores do 9/11 eram sauditas.
Bush tem um discurso para cada platéia, conforme sua conveniência. A Casa Branca ataca sistematicamente o constitucional e legítimo governo de Chávez na Venezuela e negocia armas e petróleo com ditadores sem remorsos.


Powered by ScribeFire.

Um comentário:

msilvaduarte disse...

Beleza, Agente. Bem isso.

Um abraço.