quarta-feira, julho 02, 2008

Apple já vende mais que Sony

BLOG.MACMAGAZINE
Do primeiro trimestre fiscal de 2007 para o primeiro trimestre fiscal de 2008, a Apple vendeu 61% mais notebooks, de acordo com pesquisa da Display Search. A média da indústria foi de 35% no mesmo período.

Os dados são de que a Apple vendeu 1,4 milhão de laptops em 2008, contra 900.000 no ano passado. Ainda assim, ela está na 7ª colocação entre fabricantes de notebooks. A única que acompanhou seu crescimento foi a Asus, registrando 67%.


Marca 1ºT 2007 1ºT 2008 Mudança Market-share
1 HP 4,608 mi 6,460 mi 40% 20,8%
2 Dell 3,228 mi 4,683 mi 45% 15,1%
3 Acer 3,415 mi 4,527 mi 33% 14,6%
4 Toshiba 2,399 mi 2,890 mi 20% 9,3%
5 Lenovo 1,473 mi 2,321 mi 58% 7,5%
6 Fujitsu 1,275 mi 1,612 mi 26% 5,2%
7 Apple 0,891 mi 1,433 mi 61% 4,6%
8 Asus 0,796 mi 1,330 mi 67% 4,3%
9 Sony 1,281 mi 1,321 mi 3% 4,2%
OUTROS 3,759 mi 4,529 mi 21% 18,8%
TOTAL 23,124 mi 31,108 mi 35% 100%

Grande parte do sucesso da Asus se deve devido à sua oferta de laptops ultra-portáteis. Rumores de que a Apple lançaria um “sub-notebook” já existem há bastante tempo; o novo produto situaria-se entre o iPhone e o MacBook e, possivelmente, traria tecnologia multi-touch integrada.

Um comentário:

heliopaz disse...

Agente,

Minha Lu e eu assistimos WALL•E na segunda à noite. Ela, que passou anos usando PCs e Ruindows, desde que mora comigo, há quase dois anos e meio, não quer saber de outra coisa senão Mac. :)

Ela já está totalmente identificada com as deixas simbólicas dos produtos Apple, tais como a EVA, que lembra uma mistura de iMac Intel com iPod; o iPod Classic que gera as imagens do musical romântico que WALL•E tanto gosta; o tom de inicialização do simpático robô, que é o mesmo de todos os Macs há muitos anos. ;)

John Lasseter é o gênio da animação que Steve Jobs pôs como presidente da Disney assim que fez a gigante do entretenimento adquirir o seu Pixar Animation Studios e ressuscitar a audiência e o merchandising dos desenhos Disney, que estavam caidaços.

Em troca, o antigo CEO da Disney entrou para o board da Apple. Isso facilitou a venda de filmes, seriados e músicas das gravadoras e estúdios de cinema pertencentes à Disney dentro da iTunes Store da Apple.

A Apple apresenta todo o egocentrismo, a arrogância, a genialidade, o futurismo, a premonição e, acima de tudo, a jovialidade e a inovação que Microsoft, IBM, Acer, Dell, HP/Compaq, Lenovo e Toshiba não conseguem apresentar nessa indústria.

O ídolo de Steve Jobs é o saudoso Akio Morita, fundador da Sony. Não é à toa que a Apple não vende apenas computadores e software.

[]'s,
Hélio