sexta-feira, dezembro 28, 2007

Começam as versões


Facista ex-agente da CIA


Benazir Bhutto está morta. Por enquanto esta é a única versão que todos concordam, o restante que explicaria como e a mando de quem ainda vamos ouvir muita coisa no próximo período. O Paquistão é uma semi-ditadura, onde o exército e as forças de segurança enquadram a imprensa e a oposição de forma já conhecida aqui na américa Latina. De forma pouco sutil.
Bem, ocorre que haverá eleições por lá agora dia 8 de Janeiro e o atual presidente, chefe das forças armadas do país, Pervez Musharraf vai ganhar com todo o apoio americano e sem a participação de Banazir.
Não que desagradaria aos EUA a eleição de benazir, pelo contrário, trata-se de uma velha amiga dos interesses americanos na região. A vitória dela na eleição daria uma roupagem mais livre ao frágil regime Paquistanês, seria o seis pela meia dúzia com outra cor.
Sem Benazir e com Musharraf com um país fora dos eixos, abre-se caminho para outras alternativas mais afastadas dos interesses de Washington.
rapidamente uma fonte francesa afirmou que a Al Qaeda assumira os atentados, talvez. Mas o engraçado é que ontem os jornais noticiavam (não no Brasil claro, aqui só se reproduz a CNN) que Benazir havia levado dois tiros no pescoço e um na nuca. Hoje a história passou por outra versão, de que ela não foi alvejada mas teria morrido com o impacto do corpo contra seu veículo na explosão após o tiroteio que vitimou outras pessoas de sua comitiva.
Ou seja, nunca vamos saber a verdade. dizem que numa guerra a primeira vítima é a verdade, começou a guerra pelo Paquistão, o ocidente secular contra o oriente islâmico.

PS - Bhutto logo após seu frustrado primeiro atentado à vida declarou que atribuia sua autoria a Saeed Sheikh. Este senhor é acusado de amtar um jornalista americano que relacionou a inteligência paquistanesae grupos terroristas, é também suspeito de financiar Mohamed Atta (atacou o Papa, lembram?).

Powered by ScribeFire.

Um comentário:

jorge disse...

Postando, agora, no lugar certo:
Uma correção: quem atirou no Papa foi Mehmet Ali Agca (turco); Mohamed Atta (saudita) pilotou um dos aviões que atingiram o World Trade Center.