terça-feira, março 24, 2009

Desgovernada Yeda


Grampos assustam governadora

Tia Yeda está perdendo as estribeiras mesmo. Hoje Zero Hora na página 8 publicou declaração reveladora sobre o caráter da ainda mandatária gaúcha. Yeda entende ser surreal o caso Paiani, eu também, mas por motivos completamente diversos.
Vejamos, Yeda diz que "qualquer um" pode alardear à imprensa que tem denúncia grave "contra uma autoridade". Esta é a tradução dela para o que entende surrealismo. Eu chamo isto de estado de direito. Realmente qualquer um pode de fato levantar o que quiser contra quem entender, claro que é responsável pelo que diz. Yeda confunde direitos fundamentais de cidadão com fuga da realidade.
Mas entrando no assunto. Primero: a denúncia a qual a governadora se refere não veio de qualquer um. Adão Paiani é filiado ao PSDB, o partido de Yeda. Ele era até alguns dias Ouvidor da Secretaria de Segurança Pública, portanto cargo de CONFIANÇA da governadora. Pessoa escolhida entre muitos para trabalhar no setor público. Por ser tucano e cargo de confiança, trata-se de pessoa íntima da governadora.
Segundo: a governadora fica inconformada com as denúncias contra "uma autoridade" se referindo a qualquer autoridade? Bem, se for o caso errou, pois as denúncias tem sido sistematicamente repetitivas e contra uma única pessoa, a própria governadora por ser a responsável pelos atos em seu governo. Se a governadora se referia apenas a "autoridade" de si própria erra novamente, pois Yeda Crussius adorou quando os denunciados foram do PT num passado bem recente. Agora Yeda e a imprensa em geral clamam provas, mas não foi assim quando outros estavam sob a mira das manchetes. Como diria minha sobrinha: TOMA!!!
Yeda busca desesperadamente promover as "coisas boas" de seu governo. Está inaugurando o que for para sair nas manchetes e recuperar sua imagem e avaliação. A primeira pesquisa para o governo do estado mostra o ostracismo em que seu jeito cativou entre os gaúchos.
Registro que Yeda chegou a fazer um ato em Gravataí assinando um aditivo para a duplicação da RS-118 dias antes da eleição municipal. Eram apenas 400 metros de estrada...


, , ,

Powered by ScribeFire.

2 comentários:

César S. disse...

Surreal é a visão de Yeda sobre o surreal.

Luís disse...

Estamos tendo, ao vivo e a cores, uma grande aula da luta-de-classes - aquela mesma que os pós-modernistas políticos adoram negar, ou pretendem superada.

Mas, feliz ou infelizmente, a lição é real...
Então, mesmo que eu ache, agora, que realmente "deu" para ella, é uma vergonha que provavelmente vá terminar o mandato. Durante o Governo Olívio inventavam motivos para montar CPI e, neste, quando sobram motivos, ninguém está afim de nada, e fingem que não é com eles... é a grande maioria da imprensa, dos nossos nobres deputados, do MPE... lamentável...

Pelo menos vamos finalmente parar de nos arrotarmos como melhores que o resto do Brasil.
É justamente o contrário: somos bem piores, pois nunca vi um esquema de poder tão desnudado ser tão escancaradamente mantido, em nome da tal luta-de-classes, claro, pois do outro lado da fascysta-de-ocasião não está a família Sarney, como no Maranhão.
Mas,afinal, muito melhor ter sido desnudado do que continuado nas sombras, como sempre...