segunda-feira, dezembro 29, 2008

Carnificana palestina



É o horror!

Nas guerras em território palestino só quem morre é árabe. A carnificina já soma 327 e fere 1.400, uma universidade destruída pela metade. Some este desastre patrocinado pelo governo  de Israel ao ataque ainda este ano ao Líbano destruindo estradas, pontes e centrais elétricas do país e se tem uma idéia de onde vêm os problemas de lá.
Bush é aprendiz. Israel ataca, mata e diz que a "ofensiva" vai continuar! Nunca parou, antes de mais nada. Desde de que foi criado Israel, nunca mais parou de morrer palestino, libanês, egípcio, jordniano, etc, etc. O incrível é a conversa furada de proteção ao estado judeu. Israel tem uma das maiores e mais preparadas forças armadas do mundo, armada até os dentes pelos americanos, franceses e até russos. É uma guerra de míssil balístico contra estilingue.
O problema palestino para os americanos e judeus se assemelha à solução final de Hitler. Só se resolve eliminando o problema, que no caso são os verdadeiros donos daquelas terras. Os assentamentos ilegais judeus continuam, são centenas. Enquanto isto os despejos de palestinos não se limita a passar com màquinas sobre suas casas, agora arrancam também as oliveiras plantadas pelas famílias muitas vezes centenas de anos atrás. Arrancam o sustento das pessoas, querem que morram de fome.
É um absurdo! O povo judeu não pode concordar com isto, a comunidade internacional tem de se levantar e sair da inação contra Israel, a guerra tem de acabar. Os ataques acontecem agora exatamente por ser o período entre Natal e Ano Novo com metade do planeta festejando ou tirando férias e com a virada do ano a posse americana e em vários outros países. Os sionistas escolhem bem as datas de seus ataques, as que melhor outros fatos abafam quando convêm.

, ,

Powered by ScribeFire.

2 comentários:

Daniele disse...

Caro amigo,

Me solidarizo com vc em 100%. Estamos revoltados em casa.

Queremos ajudar... queremos fazer algo.

Esse povo judeu em israel não pode continuar... Quero uma retaliação à altura.

Daniele.

Anônimo disse...

Спасибо понравилось !